quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Nestes dias eu queixava-me porquê?




Ah já sei. Por não ter horas para acordar. A incerteza é muito chata, procuramos sempre objetivos que nos guiem para determinadas concretizações e não saber a que horas acordar é coisa que desestrutura.  Ou então de passar todo o dia na praia. É entediante. Deitarmo-nos sem nada para pensar a ouvir o mar, as gaivotas e as pessoas que vendem bolas de berlim dá cabo da paciência de qualquer um. Não ter um artigo para concluir com urgência para submeter para publicação nem milhares de coisas burocráticas a tratar com Ordens é desesperante. Talvez me queixasse dessa vida déspota (a ironia sai-me pelas veias de uma forma preocupante, tragam o coagulante por favor). 



7 comentários:

  1. O que eu desejo não ter horas para acordar...

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. De vez em quando não ter horas para acordar sabe muito bem, mas sempre desiquilibra imenso. Pelo menos a mim. E é caminho andado para engordarmos! :D

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do blog sigo-te, obrigada pela tua visita e comentário!
    Bj S

    ResponderEliminar
  4. Exactamente, uma vez ou outra até sabe bem..Agora sempre, nem por isso :X

    ResponderEliminar
  5. AHAHAHA, andamos sempre à procura do que não temos não é?

    ResponderEliminar